Recent Posts

domingo, 9 de março de 2014


                                                                                  Foto Narradora


Fim de tarde e o tempo escapole... O agora, esse exato instante, já não é.
O vento que brinca com meus cabelos, embaraça minhas certezas, agita os argumentos e descobre brasas onde eu só cria cinzas.
A noite começa estrelada, todinha bordada de luz, alheia ao combate que em vão tento serenar.
...
Minhas tempestades são internas, talvez por isso esse medo de trovão.

2 comentários:

Manueli Dias disse...

Só não pode esquecer que depois das tempestades, aparece o sol. Luz!

Thomaz Ribeiro disse...

As tempestades dentro de nós às vezes podem ser boas. Pelo menos devem ser melhores que as noites totalmente escuras.