Recent Posts

sexta-feira, 16 de maio de 2008

Movendo folhas e pensamentos

Estava sentada numa cadeira giratória, daquelas que dão olhos à nuca e mãos às costas. De frente para a janela, via o outono, com seu amarelo-frio, meio tango, meio blues.
O vento não dava trégua, seguia, tirando tudo do repouso...
Levantava a poeira fina da rua, fazendo os passantes apertarem os olhos e praguejarem baixo (pelo menos era o que parecia diante das caras que faziam e da forma com que gesticulavam)...
Tecia uma coreografia estranha e bela, com as folhas secas caídas no chão e com os papéis que deixavam ali, displicentes. Às vezes usava um grupo; noutras, um solista. Eram rodopios e vôos sem ter fim...
Tinha hora que errava de folha e ia atrapalhar a leitura do rapaz de blusa xadrez e calça de veludo, que insistia em ler no banco da praça...
Como se não bastasse, ainda embaraçava os pensamentos dela, do mesmo jeito que fazia com os cabelos longos, da menina que brincava no balanço.
Mas depois de tanto pé-de-vento e redemoinho, ela adquiriu uma certa prática, aprendeu que nessas horas de agito interno, o melhor a fazer é deixar estar...
Assim, de olhos fechados, se permitiu ficar uns instantes aproveitando o calor do sol - que quase não estava ali.
É desse jeito que, às vezes, ela sente o seu.

Foto:http://catpuff-noir.deviantart.com/art/Blow-and-Wish-77486338

40 comentários:

Tatiele disse...

Deixar estar...deixar ir, com o vento, seguindo saindo sumindo^^

Lindo como sempre
=*

Taty-chan disse...

Agora estou na conta certa XD

Narradora disse...

Taty-chan,
Quanto tempo menina...:)
Obrigada,
Bjs

Mary West disse...

Dando um descanço a alma, assim posso descrever oq sentiu a sua personagem. ;)

Narradora disse...

Miss Mary West,
Verdade.
Eu não teria escolhido melhor.
Bjs

Bruno disse...

Muito bonito, praticamente mergulhei nas imagens narradas. Fazia tempo que não lia algo tão bacana num blog :)

Narradora disse...

Bruno,
Bem vindo e obrigada pelas palavras.
:)

André Kaworu disse...

Oi....vindo aki pela primeira vez, gostei muito do blog, dos extos, dessa forma tranqüila de escrever, muito bonito, parabéns. abraços

Narradora disse...

Oi André,
Seja bem vindo e fique à vontade.
Obrigada pela visita.
Outros.

Ilaine disse...

Sensibilidade e poesia.
Lindo post, Narradora!


Bj

Narradora disse...

Ila,
Também adorei os textos das cidades.
Bjs

Camilla Tebet disse...

Sensível, tocante. E as tardes de outono não são as mais lindas? O laranja tem um tom que só o outono dá e essa ventania.. ah querida, aproveite-a... deixa ventar, enquanto vc olha pra o laranja e tenta achar suas outras cores.
Adorei o post.

Narradora disse...

Camilla,
Tem razão, melhor mesmo é deixar ventar...
E eu adorei o comentário.
Bjs

Nathália disse...

Adoro ficar sentada na praça quando o vento está forte. Me sinto tão bem.
E, como sempre, com os pensamentos fluindo. :)

Beijo!

Alice disse...

Parei e reli a combinação... "Meio Tango, meio Blues". Bom ser parte de cada coisa.

Seus textos são como os de uma escritora que leio sempre. Eles acolhem porque são abertos e bonitos. Não cito a escritora porque não acho certo rotular a obra da Narradora como algo que me parece outra coisa. É única e é bonita, como já disse.
E ouvi The Look of Love e senti que, mesmo em milhares de blogs e pessoas que escrevem, você é diferente.

Bjs... e sempre seja "meio tango, meio blues".

Letícia

disse...

texto poético. Bom d se ler em um domingo frio e comprido.

Gracyelly disse...

Querida Narradora, inclua o jazz a esse meio tango e meio blues. Curta o outono, com as coisas boas e as ruins que ele te apresenta. Pois assim que o inverno chegar, vc estará mais forte. Adoro seu jeito de detalhar as cenas, personagens, sensações, isso é de um realismo tão incrível que nos transporta para dentro da história. E obrigada pela paz que sinto toda vez que venho aqui te visitar. Bjos e ótima semana!

Narradora disse...

Nathália,
Não é todo dia que o vento me agrada...mas, adoro praças.
Bjs

Letícia,
Sempre admirei a capacidade que alguns escritores têm de mostrar a beleza de momentos comuns, de pequenas coisas do cotidiano. Gosto muito de crônicas, adoro Rubem Braga...(isso tá virando um perfil...rs)
Bjs.
PS: Fiquei curiosa com a autora.:)

Narradora disse...

Rê,
Domingo frio aqui também... só que curto, pro meu gosto...rs
Bjs

Gra,
Jazz em todas as estações...
Fico feliz que goste dos textos.
Obrigada e boa semana pra você também.
Bjs

Cecília Borges disse...

Meio tango, meio blues.
Cores com esse ritmo devem ser bonitas.
Bj

Narradora disse...

Cecília,
Apesar de uma certa tristeza presente nos dois ritmos, eles são belos e por vezes vigorosos... Sim, são bonitas as suas cores.
Bjs

carmim disse...

que lindo.

"deixa estar". eu tenho feito tanto isso...

Marcelo Martins disse...

Admiro o seu talento para textos descritivos.
Você cria imagens muito nítidas com as suas palavras.
Sempre gostei de escrever esse tipo de texto e fico muito feliz quando cruzo com alguém que tem tal facilidade, aprendo muito...

Beijinhos, menina.

andreia disse...

oi Lu, lindo tudo que vc escreveu,tus pensamientos estan cada dia mas lindos,bonsoir...A.Lu.

Mariana disse...

A-do-rei! Como sempre, sou fã das narrativas daqui...

Foi tudo tao leve... Me senti rodopiando também...

beijocas

Narradora disse...

Carmim,
Acho que as vezes é o melhor... Um tempinho pra acalmar o alvoroço das idéias.
Bjs

Marcelo,
Obrigada, sempre tão gentil.
Bjs

A. Lu,
Bom você por aqui(em português, francês e espanhol...rs)
Bjs

Oi Mariana,
Fico feliz.
Bjs

Ana Laura disse...

A mesma sensação sublime de sempre. Menina, não é qualquer um que se propõe a fazer uma narrativa poética descritiva que consegue executá-la com tanta doçura, suavidade e riqueza de detalhes.

Eu não me canso de dizer: Parabéns!

Sempre admirando tudo por aqui.


Beeijo.

su ellen. disse...

- bravo, brav�ssimo! :)
� raro conseguir expressar tanta sensibilidade em palavras ...
beeijo querida :*

O Profeta disse...

Pintas com as palavras...



Doce beijo

Beautiful Stranger disse...

os 'detalhes' de certa forma imaginar nitidamente toda a cena, isso é fantástico, adorei...

;D
http://strangerbeautiful.blogspot.com/

Narradora disse...

Nalaura,
Obrigada, moça das letras.
Bjs

Su,
Obrigada e seja bem vinda.
Bjs

Narradora disse...

Profeta :)
Ainda estou pensando onde se esconde uma palavra contida...
Bjs

Narradora disse...

Beautiful stranger,
Gosto de ver, quando leio..rs
Bjs

Lorita disse...

Ela sabe ser paciente, agir no tempo devido. Ela entende o significado de paciência.

Linda forma de conduzir o texto, ao sabor do vento outonal.

Bjm

João Neto disse...

Gostei da id�ia de deixar estar... gostei tamb�m do "meio tango, meio blues." Aqui, melancolia-rom�ntica, ali, o momento em que descobrimos que tem hora que o melhor � deixar as coisas acontecerem.

Cin disse...

Sua narração foi tão emocionante que eu me senti dentro da cena, num canto, espiando por ela.

Bjinhos!

Narradora disse...

Lorita,
Ela bem que tenta..rs
Bjs.

João,
Também gostei do sobretudo agora.
Tem hora pra tudo... pra deixar acontecer e pra agir.
Bjs

Cin,
Bom que gostou.
Achei tocante o seu último post.
Bjs

Lígia Carvalho disse...

deixar estar é uma arte!
Foto linda! texto rico em detalhes que nos permite viajar ao lugar narrado...

Alice disse...

Voltei, reli o texto e ouvi de novo, para minha felicidade, The Look of Love.

E sobre a autora, você já leu Lygia Fagundes Telles? Falei sobre ela. Ela tem um estilo leve de falar palavrão - assim como você. E você é a escritora do tempo de agora.

E agora ouço The Police. So perfect.

Narradora disse...

Oi Vizinha,
É verdade, quanto à arte...
Bjs

Letícia,
Já li sim... vou voltar nela.
Obrigada pela visita.
Bjs
Ps: fiquei toda toda com a comparação.