Recent Posts

domingo, 25 de maio de 2008

Delicadeza


O tempo mudava devagar...
Embaciado, o céu estava cheio de nuvens desnorteadas, eram retalhos em movimento, testando combinações.
O sol se fazia menos presente. Verdade que não sumia de uma vez, por delicadeza, ia embora aos poucos, cada dia aparecia menos, até chegar a hora em que o calor não aquenta mais, igual abraço de amor que já foi.

João Gilberto e Tom Jobim, chega de saudade: os acordes limpos do piano; a precisão do violão; a suavidade da voz; a simplicidade poética da letra, a batida...
Ela, tão bem acompanhada, sorria para o tempo se achando uma moça cheia de bossa.

31 comentários:

Ilaine disse...

Ela... e um tempo sem luminosidade, um amor que se foi. Mas há a música... Acordes sempre tão perfeitos, nunca envelhecidos, sempre nova, tão bossa. Ela, delicadamente acompanhada.


Beijo

Germano V. Xavier disse...

No fim de tudo, minha querida, sorrir ainda é o melhor negócio.

Beijos de carinho.

Germano
Aparece...

Beautiful Stranger disse...

em certas ocasiões as coisas mais simples são as que realmente fazem a diferença...

;)
http://strangerbeautiful.blogspot.com/

Narradora disse...

Ilaine,
É... se nem tudo está certo, também nem tudo está errado. Acho que é essa a leveza da bossa nova.
Bjs

Caro Germano,
Tens razão...
:)
Bjs

Beautiful Stranger,
Nossa e como fazem...
Bjs

Bruno disse...

Retalhos em movimentos tentando combinações. Assim como os pensamentos, os sentimentos... tudo. Muito legal :)

Camilla Tebet disse...

E que bom sentir-se tão cheia de bossa hã? Pra quem tem bossa, companhia é sol e pode até faltar.. de vez em quando. Ficam as palavras e o som.. Tô aqui, embalada na música imaginando a sua tarde.
Beijos

Camilla Tebet disse...

Faltou dizer: são comentários elaborados e sensíveis como os seus que me dão vontade de escrever. Suas palavras me são muito caras. Saiba.

Gracyelly disse...

Bossa nova + boa companhia = certeza que o tempo demora a passar....
Bjos querida!

Narradora disse...

Bruno,
Que nem os pensamentos e sentimentos, que nem a gente.
Achei intrigante a idéia do ato psicológo.
Bjs

Camilla,
É bom mesmo se sentir cheia de bossa vez por outra. :)
Quanto ao esilo, o que eu mais gosto na bossa nova é a leveza... a idéia de que a vida é composta por tristezas e alegrias que se suscedem de forma tranquila. Quando há amor, ama; quando há dor, chora; e a vida segue, simples, mas inteira.
Bjs
PS: Me sinto lisonjeada. Suas palavras também me animam.

Gra,
Realmente menina, demoooora...
Bjs

Anônimo disse...

Oi, querida,

Quem sabe um dia a gente consiga curtir uma bossa nova + boa companhia. :)

Mesmo longe, estarei sempre contigo. Vai ser melhor assim, for a while.

Continue com o blog, eu sempre estarei por aqui.

Beijos com saudade.
Dri

Ana Laura disse...

Sua descrição me levou á cidade dos meus sonhos, o Rio de Janeiro.
E eu quase choro todas as vezes que ouço "Chega de saudade", é, pra mim, a música mais linda em bossa-nova.

Beeijo.

Narradora disse...

Dri,
"Que a estrada se abra à sua frente,
Que o vento sopre levemente em suas costas,
Que o sol brilhe morno e suave em sua face,
Que a chuva caia de mansinho em seus campos,
E, até que nos encontremos, de novo...
Que Deus lhe guarde nas palmas de suas mãos!"
Beijo

Narradora disse...

Nalaura,
É uma das minhas preferidas também. :)
Bjs

F. Reoli disse...

Pequenas histórias mas que sempre tem muito a dizer... fiquei fã daqui...
Beijos

Cin disse...

Daqueles posts doces que a gente termina de ler e sorri.
Bjos flor!

a clara menina Clara disse...

Quem não se acha bossa com eles?

Narradora disse...

F. Reoli,
Seja bem vindo! :)
Gostei muito do seu texto, a lua, a noite e a solidão...
Bjs

Oi Cin,
Bjs

Clara,
Pois sim, quem?
Bjs

O Profeta disse...

Pintas palavras...


Doce beijo

Narradora disse...

Oi Profeta,
Outro.

carmim disse...

ai...

Cecília Braga disse...

nova.nova. primeira folha verde nos galhos de um outono.
beijo na alma

Nathália disse...

Um texto com a cara do Rio.
Amo essa cidade e seus lugares especiais, com pessoas especiais, que traspiram a boêmia!

Beijo!

Narradora disse...

Carmim,
Ai, ai...rs
Bjs

Cecília,
Folhas verdes, sinto falta quando elas somem.
Bjs


Nathália,
Impossível mesmo pensar em bossa nova e não pensar no Rio.
Bjs

Mary West disse...

Acompanhar este baile de desencontros da vida, o tempo e as manias sempre atrapalhando é realmente confuso, porém, proveitoso.

Narradora disse...

Miss Mary West,
Tens toda razão. É confuso, às vezes doído, mas é único e incrível.
Bjs

Lígia Carvalho disse...

Compositor de destinos, tambor de todos os ritimos.
Por seres tão inventivo e parecerdes continuo, és um dos deuses mais lindo
tempo, tempo, tempo...


Lembrei-me de Caetano

Narradora disse...

Oi Vizinha,
Gosto muito dessa música também.
Bjs

Daniele V. disse...

Saudades infinitas parecem devorar a Narradora que escreve.

A sua mais nova leitora promete aparecer sempre que puder. Um abraço.

Narradora disse...

Daniele,
Seja bem vinda.
As vezes a saudade é meio selvagem...rs
Bjs

Alice disse...

Me calo com a verdade...

"Saudade e abraço de amor que já se foi."

Narradora disse...

Letícia,
Gosto quando aparece por aqui.
Bjs