Recent Posts

sexta-feira, 25 de julho de 2008


"Segundo o diretor da Escola de Astronomia e Astrofísica da Austrália, Simon Driver, existem pelo menos 70 setilhões (ou seja 70.000.000.000.000.000.000.000.000) de estrelas no Universo - cerca de dez vezes o número estimado de grãos de areia na Terra." (http://pt.wikipedia.org/wiki/Estrela)

Pela janela aberta, via a rua vazia de passos.
Lá fora, uma sacola plástica rodopiava devagar: o vento soprava frio, mas estava fraco.
Escurecia rápido, como era comum nessa época do ano. A lua viria cheia, o que trazia à lembrança a parte inicial do soneto de Orfeu:

"São demais os perigos dessa vida
Para quem tem paixão, principalmente
Quando uma lua surge de repente
E se deixa no céu, como esquecida"
(Vinícius de Moraes)

Achava a lua linda, mas sempre teve uma afeição especial pelas estrelas. Não as conhecia pelos nomes e nem sabia identificar seus desenhos, mas gostava de olhar, traçando linhas imaginárias que formavam figuras e caminhos.
Costumava passar horas, sentada no telhado de casa, olhando o céu.

Foi mais ou menos isso que ela fez na noite anterior.
Acordada, observou as pintas nas suas costas.
A pele clara em contraste com os pontos escuros, seqüência aleatória de reticências.
E ela que nasceu sem bússola, vagou entre as suas constelações.


33 comentários:

MAhkau disse...

Mew que lindoooo!!!
mto bom seu blog!!!
dá uma apssada nomeu depois....
Sempre apssarie aki agora!

Narradora disse...

Mahkau,
Bem vindo e obrigada pelas palavras.;)
Ps: Você também não dorme...rs

Amanda Mezêncio disse...

Digo o mesmo,
Uma belezinha teu blog...

E o texto é de uma paz,
As estrelas sem dúvidas são lindas, e eu adoro sempre ficar olhando...

Ótimo dia,
Bjsss

Tiago Júlio disse...

Sabia que as estrelas estão todas morrendo?
Elas e tudo. Só resta a poesia.

Germano Xavier disse...

Ela viveu e contou muitas estrelas no céu quando criança. nasceram pintas e sinais de pureza.

Um texto tão leve que a beleza nasceu ingênua.

Braços de abraçar você, Narradora.
Germano

Nathália disse...

Costumo me perder nas constelações.
Tanto nas do céu quanto nas que estão em mim.

De alguma forma, me vi nesse texto. Rs

Beijo!

Narradora disse...

Amanda,
Bem vinda. ótimo dia pra você também.
Bjs

Tiago,
Bem vindo.
Tomara que elas demorem...
Bjs
Ps: Gostei muito do blog.

Caro Germano,
Sempre com suas palavras gentis.
Beijo.

Nathália,
Me perder...ação repetida à exaustão...rs
Bjs

Marcelo Martins disse...

Narradora, querida.
Só vim aqui para avisar que retomei meu blog, tá? =)
Beijinhos.

Narradora disse...

Marcelo,
Que bom.
Bjs

Gracyelly disse...

As estrelas tem um poder especial msm, mas tem noites q a lua me fascina mais. Bjos

Tiago disse...

Me passou uma estranha leveza... Desculpe se estou desvirtuando alguma coisa, mas a partir do momento que vc escreveu deixa de te pertencer! Então... parece que ela que sempre buscou o céu e principalmente os detalhes, não somente a grandeza da lua que todos olham, achou o seu universo particular e traçou linhas e brincou de ser céu

Germano Xavier disse...

Li de novo e contei mais estrelas...

Abraço forte.
Germano

Lu (- . -)... disse...

Olá Narradora...
Sempre admirei a lua, sempre me perdi ao tentar contar estrelas, mas confesso que agora invejo quem ligou pintas...
Um texto de uma sensibilidade tamanha, parabéns mocinha!
Beijinhos...

Narradora disse...

Gra,
Lua e estrelas, bom conjunto.
Bjs

Tiago,
Bem vindo por aqui.
Concordo com você, compartilho os textos. Não houve desvirtuamento, brinquei de céu mesmo.
Bjs

Caro Germando,
Você que tem olhos de achar estrela.
Obrigada.
Bjs

Narradora disse...

Lu,
Eu gosto de me perder contando estrelas e ligando pintas...:)
Bjs

Maria Flor disse...

Tão lindo o seu texto, me remotou a uma lembrança boa, um namorado antes de ser namorado, me conquistou quando mostrou-me o Trópico de Capricónio!


beijocas!

Narradora disse...

Maria Flor,
Bem vinda e obrigada pelas palavras.
Eu não sei o nome delas...:)
Bjs

Luci disse...

Tanto tempo distante, longe das constelações mágicas. Quando volto, encontro tuas estrelas aí, masi brilhantes do que nunca. Texto lindo. Perfeito isso. Suavidade, cara Narradora, é teu traço. Mas não uma suavidade comum. Uma coisa tua. Só tua. Sinto paz qdo te leio. Uma paz sonhada. Cândura. Como disse, uma coisa tua, só tua, muito tua!
Tava com saudade disso tudo!
Bjo!
E obrigada pelo novo selo!!! Vou incorporá-lo!
Luci:)))

carmim disse...

eu também tenho estrelas pelo corpo!






não sei se vc curte, mas deixei um meme pra vc no meu blog. não precisa fazer se não gostar, ok?



beijos!

Alice disse...

Narradora,

Estranho te chamar assim. Juro.. E adorei a informação sobre o número de estrelas no céu. Eu sempre achei que só existissem essas que vejo da minha casa. Por isso gosto de ficar no escuro e ver mais estrelas.

É uma história de amor de uma mulher que nasceu sem medir esforços? Gosto de histórias de amor, gosto de ler com vontade e também de visitar amigos que escrevem bem.

Bjs...

Marcelo Martins disse...

Eu sou um admirador confesso da Lua...
Ela me fascina, fico parado na rua a observando em profundo êxtase, principalmente quando está cheia.
Sdoro astronomia, essa informação sobre as estrelas é uma daquelas que nunca mais vou esquerecr.

Beijos

Narradora disse...

Luci, :)
T�o bom te ver por aqui!
Senti falta das suas palavras.
Bjs

Carmim,
Chique n�...rs
Bjs

Alice/Let�cia,
Tamb�m gosto de ficar no escuro e de hist�rias de amor.
Tenho gostado cada vez mais dos seus textos.
Bjs

Marcelo,
Meu senso de dire�o � simplesmente p�ssimo...rs
Ainda assim amo estrelas, espero que elas me guiem...rs
Bjs

Ilaine disse...

Narradora!

Depois de muito tempo volto aqui... Quantas saudades deste espaço maravilhoso - uma linda estrela!

Beijo
Ilaine

Camilla Tebet disse...

Fazer traços entre as estrelas e juntá-las num desenho que só os vemos. Isso me faz feliz tbém. Esse é um texto feliz. Com pinta nas cosias.. sem bússola... e cheia de constelações de crianças que brincam de contar estrelas. Afeição especial pelas estrelas..é tão difícil alguém ter a leveza de dizer isso.
Adoro aqui.

Camilla Tebet disse...

Fazer traços entre as estrelas e juntá-las num desenho que só os vemos. Isso me faz feliz tbém. Esse é um texto feliz. Com pinta nas cosias.. sem bússola... e cheia de constelações de crianças que brincam de contar estrelas. Afeição especial pelas estrelas..é tão difícil alguém ter a leveza de dizer isso.
Adoro aqui.

Luiz Felipe Leal disse...

não senti desnível em relação a Vinicius, perdido belo em meio a belas palavras...

grandes abraços,

Narradora disse...

Ilaine,
Quanto tempo menina, bom ter você de volta. :)
Bjs

Camilla,
Gosto muito da forma que você enxerga o que eu falo.
Obrigada.
Bjs

Luiz Felipe,
Nossa moço, fiquei toda boba. :)
Bj

Mary West disse...

Que lindooooooo!! Acho mesmo que deveria ter ao menos uma lei que mandasse todo mundo ficar d evez enquando de papo p/ ar olhar as estrelas.

disse...

linda a ultima frase, "vagou entre suas constelações".

Também amo ver as estrelas, pena q em Brasília não posso ter esse luxo. =/

Taty-chan disse...

Uaaaaau! Que volta! Nossa, fiquei sem palavras! Nossa, muito original!
É sempre um prazer passar aqui^^
=***

a clara menina Clara disse...

para que bússulas quando se tem estrelas?

João Neto disse...

Você, traçando contos narrados pelas estrelas novamente. É sempre bom te ler. A impressão é a de que estou sempre deitado numa rede de frente para o mar.

Narradora disse...

Miss Mary West,
Concordo com a lei...:)
Bjs

Rê,
Obrigada e parabéns pelo curso.
Bjs

Taty,
Quanto tempo, bom te ver por aqui.
Bjs

Clara,
Nem sempre é preciso se achar, né?
Bjs

João,
De volta do mundo da imaginação?
Bom ter você por aqui.
Bjs