Recent Posts

domingo, 27 de fevereiro de 2011


Os dias com seus afazeres corriam em torno da moça que aturdida, tentava fazer com que dessetempo. Mas no redemoinho das folhas arrancadas do calendário, ela se perdia apressada, consumindo as palavras no silêncio das páginas em branco.


Mas nessa manhã, uma vontade de alegria entrou pela janela junto com os raios do sol, esquentado os pés e o coração da moça. E como há tempos não acontecia, sorrindo acordou menina e pulou da cama descalça, fazendo, com sua caixa de giz de cera, o tempo caber no mundo que escolheu recriar, afinal, "as coisas mudam no devagar depressa dos tempos"*.

*Guimarães Rosa.


4 comentários:

Gracyelly disse...

Que bom te ver de volta!
Que a menina acorde sorrindo todos os dias!
Bjos Lu

Paulinha disse...

Minha janela está sempre aberta, mas a alegria não entra... Ai, ai, coisas da vida...
Giz de cera é tudo de bom.
Que saudade dos seus escritos!!
bjão,

ana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana Laura disse...

Rosa é indiscutível.

Lindo fragmento.


Matando a saudade do mundo blogger, bom ver que continua firme e forte por aqui! :)

Beijos!