Recent Posts

sexta-feira, 11 de março de 2011

Depois de tudo, de um longo tempo fora, ela voltou assim: Queria e queria agora, com uma força nova, bem diferente da calma amedrontada com a qual tinha o costume de querer.

Não desejava a soma das aditivas, o contraste das adversativas e nem as perdas das alternativas, na verdade estava cansada de ser conjunção, as orações e termos que buscassem outras formas de ligação, pois ela agora que voltou, era verbo.






"Desistir... eu já pensei seriamente nisso, mas nunca me levei realmente a sério; é que tem mais chão nos meus olhos do que o cansaço nas minhas pernas, mais esperança nos meus passos, do que tristeza nos meus ombros, mais estrada no meu coração do que medo na minha cabeça." (Cora Coralina)

11 comentários:

Merini disse...

Simplesmente um delicioso encontro gramatical! E que sejamos sempre verbos!

Paulinha disse...

Da vontade para a ação... e o verbo se fez gente!
bj

Lady Salieri disse...

O verbo fica mudo um tempo pra tentar se ver, depois volta a se expressar, porque é tudo o que ele sabe ser. Senti que era pra mim =). Concordo com vc e com o Caio. Estamos de volta =)

Gra Porto disse...

Não existe oração sem verbo!

Enna Said disse...

Que perfeição...
Belo jogo com as palavras!

Karla Thayse disse...

Eu já te falei que adoro cada detalhe desse cantinho aqui?

Lindo...

Beeijo flor

Luci.Alves disse...

Luciana, faz tempo que não posta aqui em tchê!
Volta pra cá. Sinto falta dos seus textos, de coisas novas por aqui.

'Saudades sempre'
Beijo grande :*

Beautiful Stranger disse...

Dias chuvosos nos fazem querer um lugar mais aconchegante. Encontrei em teu blog meu aconchego literário...



Beautiful Stranger
strangerbeautiful.blogspot.com

Suelen Citroni disse...

Estou adorando cada texto aqui escrito. Por isto, tendo "contando e recontando" como fonte de inspiração, decidi criar meu blog. Passem por lá dar uma olhadinha: http://www.suelencitroni.blogspot.com/.
Dêem opiniões, críticas e sugestões e, se aprovarem, me sigam! Ficarei bem contente: Obrigada e Beijos!!!

Karla Thayse Mendes disse...

Menina você derrama o coração em palavras.

Queria te ler com mais frequencia.

Beijo

Folhetim disse...

Esse texto não é de C.F.A. e sim de Cora Coralina.

Há que se pesquisar muito antes de atribuir um autor a um texto. A Net está cheia de autorias mal atribuídas.

Abs.
Mel