Recent Posts

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Uma janela nunca é uma simples abertura na parede por onde entram a luz e o ar. Bom, pelo menos não para ela...
Desde pequena tinha afeição por janelas, algumas vezes ficava com o queixo no parapeito e se deixava ali esquecida, tentando adivinhar a vida das pessoas que passavam lá embaixo - sim, porque primeiro ela morou num prédio.
Depois a família mudou pruma casa e ela pulava a janela para chegar mais rápido no quintal, não que fosse longe, era ela que tinha pressa: queria tudo, logo e ao mesmo tempo. Não gostava de escolher... mas se fosse necessário, entre uma porta e uma janela, abriria mão da obviedade objetiva da primeira, e optaria, sem pestanejar, pela sutileza intuitiva da segunda, gostava bem mais desse enquadramento.
Até que um dia colocaram grades nas janelas. "Uma questão de segurança" - foi como o pai explicou. "Uma chatice" - foi o que ela achou.
Mas o tempo passou e ela descobriu novas janelas: os livros, os quadros, as fotografias, os filmes, as músicas, os olhos... cada um de um jeito, todos ricos em possibilidades.

Hoje, depois de muitos dias de sol e poeira, choveu pesado. As pessoas com seus guarda-chuvas, capas e agasalhos coloridos pareciam retribuir a gentileza cinza do céu. Era bonita a cena vista da janela.
Quanto a ela, faz tempo que o queixo ficou mais alto que o parapeito, raramente pula janelas para encurtar caminho, mas continua querendo tudo, logo e ao mesmo tempo.


http://as2pik.deviantart.com/art/Winter-End-II-82454046

28 comentários:

Pavón disse...

Janelas, tbm as prefiro... o mundo passa melhor por elas, por fugir do abtual, pela possibilidade da surpresa, pelo obvio da dificuldade, pela delicadesa do inesperado momento, pelo risco, pelo medo de altura, pela vontade de ser...

Beijos

Narradora disse...

Pavón,
Seja bem vindo, sinta-se em casa e volte sempre. :D
Bjs
PS: Muito legal a máfia e o nariz. Gostei muito do seu blog.

Nathália disse...

Quando era criança eu também pulava as janelas.
Depois que minha casa foi assaltada e colocaram grades em todas elas, nunca mais me senti livre.
Pelo menos até encontrar as 'janelas alternativas'.

Lindo.
:D

Germano Xavier disse...

Narradora,

eu ainda sou do tipo que acredita que a vida passa diante da nossa janela, janela dos olhos e janela da alma. Talvez a personagem aqui queira assim ou seja assim, no fundo, deveras. Uma apoteose panorâmica de se admirar o mundo e as sensações.

Um carinho pra ti.
Continuemos...

Marcelo Martins disse...

Tenho mesmo fascínio por janelas e os seus diversos significados.
Aqui em casa existe uma enorme janela na cozinha que descortina uma vista deslumbrante das montanhas de Minas, nãi raro encontro-me ali perdido entre meus devaneios olhando por ela...
Mantenho as minhas abertas mas é sempre necessário fechar algumas para que a chuva não molhe meu piso reluzente...

Beijos

disse...

Diferentes tipos de janelas. Bonito o texto. Por mais que ponham grades, descobrimos outras aberturas q nos permite olhar pro lado de fora.

disse...

Diferentes tipos de janelas. Bonito o texto. Por mais que ponham grades, descobrimos outras aberturas q nos permite olhar pro lado de fora.

carmim disse...

gosto de janelas!

Narradora disse...

Nathália,
Gosto de janelas alternativas :)
Bjs

Caro Germano,
Deveras.
Bj

Marcelo,
Verdade que tem tempo de sol e tempo de chuva... mas eu gosto de vento :)
Bjs

Rê,
Livre pelos chances de olhar pra fora e pela necessidade/coragem de olhar pra dentro.
Bjs

Amanda,
Viva as janelas..rs
Bjs

Lu (- . -)... disse...

Olá moça Narradora...
Gostei dessa nova roupagem, leve e suave, adjetivos que me agradam por demais!
Beijos.

Narradora disse...

Oi Lu,
Tava com vontade de trocar de roupa.
Beijo

Gracyelly disse...

Que lindo tá o blog de cara nova!!!
Eu tb gosto de janelas. É nela q fico esperando as coisas melhorarem. É dela tb q olho a rua e fico procurando a coragem vir me buscar.
Bjos e um ótimo fds querida!!!

Pavón disse...

Desculpe o atrevimento, mas adorei seu blog e tive que voltar para te linkar...rss

Beijos

Mary West disse...

Gosto de sacadas, amplas varandas. Sempre penso em pular.

Luci disse...

"...cada um de um jeito, todos ricos em possibilidades..."

saudade que eu tava daqui, de tuas palavras livres e tão pulsantes, pra mim então, que sei bem o que é uma boa janela.

Preciso de tempo pra te ler com calma, minha amiga das letras que há tanto não troco palavras, mas que aprecio mesmo depois de um longo inverno de ausência desprovida e inusitada.

Ah, adorei que me segues agora. Quero ser seguidora tua tbem.

Bjos!

Luci:)

Luiz Felipe Leal disse...

estava com saudades de sentir seu sol suave.

eu quero tudo, e ao mesmo tempo.
belíssimos, sempre.

um abraço.

Camila :) disse...

nossa ameei essa historiaa :)

Anônimo disse...

Lu,

Teu blog tá lindo. Lindo, lindo.
Beijos da tua sempre amiga, Rachel.

Camilla Tebet disse...

Seus textos são janelas abertas... sempre.

Tati disse...

Oi Lu narradora!
lindo você falando de janelas... é sim, lembrei de mim e de uma certa urgencia em pulá-las também.
rsrsrs

bjus!

, pequena notável # disse...

sempre gostei de sentar em janelas, olhar paisagens tipo o nascer do sol e quando ele se põe ! nunca fui de pular janelas porque sempre tive grades nelas. mas quando se tem a grade parece que você não está luvre realmente, tira todo o encanto !

Beautiful Stranger disse...

gostaria de registrar aqui meus sinceros votos de um natal 'iluminado' e de um novo ano feliz e perto das pessoas que ama;


estou de certa forma entrando em "stand-by", deixo um 'post' bem 'legendário', espero que compreenda; isso não é uma despedida, 'não ainda'...

;)
http://strangerbeautiful.blogspot.com/

Verônica Martinelli disse...

me sinto viva nesta menina, completaente viva, sou eu ali...tentando descobrir e tentando voar*,' querendo tudo, logo e ao mesmo tempo.'

beijos, me tocou hoje viu^^

Luiz Felipe Leal disse...

where are you?

Eduardo Trindade disse...

No início, essa janela me fez imaginar uma cena trágica; depois me veio uma lembrança nostálgica, e sorri...
Tuas palavras são leves, doces, confortáveis. Como o teu blogue: gostei daqui!
Abraços!

Eduardo Trindade disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Narradora disse...

Gra,
É sempre bom ter uma janela pra ver a vida e pra buscar coragem na gente...
Bjs

Oi Pavón,
Fico feliz que tenha me likado...rs
Gostei muito do seu blog também.
Bj

Luci,
Fico muito feliz de ver você de volta por aqui.
Não some mais!
Bjs

Luiz,
Demorei um pouco, tava atravancada de coisa...rs
Mas voltei :)
Abraço

Que bom Camila ;)

Hi Rachel,
Que bom ver você aqui, depois de tanto tempo.
Bj querida.

Camilla,
Fico feliz que pense assim.
Beijo

Tatti,
Todo mundo tem alguma história de janela...rs
Bjs

Pequena notável,
Sabe, tenho achado que o encanto depende muito também do nosso olho.
Seja bem vindo...
Abraço

Beautiful stranger,
Um fim de ano especial pra você também. Espero que volte logo.
Bjs

Verônica,
Beijos querida.

Eduardo,
Seja muito bem vindo moço.
Volte sempre, a casa está aberta.
Abraço

Narradora disse...

Miss Mary West,
Não pula...rs
Bj