Recent Posts

domingo, 21 de fevereiro de 2010

Sabe aquelas pessoas cheias de teorias e idéias mirabolantes? Então, a menina era bem assim, achava um monte de coisas e tinha um firme propósito de controlar o tempo.

Gostava de tirar foto de todo momento bonito: achava que congelando ele ali, não corria o risco dele escapar.

Ficava acordada até bem tarde da noite, os olhos chegavam a ficar vermelhos e ardendo: achava que assim esticava as horas e segurava o dia.

Quando gostava de um cheiro, respirava bem fundo: achava que assim ele ficava guardado dentro dela pra sempre.

Na verdade a menina tinha medo quando a vida corria solta, ela queria mesmo era ter a certeza das rédeas. Mas como era de se esperar, o tempo não foi obediente e a menina cresceu.

É certo que ela ainda tem medo quando tudo é montanha russa, mas aprendeu a respirar devagar pra controlar o coração. Quando não dá certo, fecha os olhos bem apertados e abre os braços aceitando o vento e a vertigem.

http://light-from-emirates.deviantart.com/art/imagination-144638335

4 comentários:

Pétala disse...

Não dá mesmo para controlar o tempo. Nem o que ele impede, nem o que ele favorece. Belíssimo texto!

Beijos e pétalas.

Ilaine disse...

A menina queria segurar o tempo por entre os dedos, mas acabou crescendo...Ah, que lindo texto, Luciana. Uma leitura deliciosa!
Beijo

Gaby Almeida disse...

Não dá para controlar o tempo, mas bem que as vezes eu tenho essa vontade... queria ser igual a menina...

Gra Porto disse...

Nunca fui muito adepta a aceitar o vento.
Mas de tanto brigar com ele, me cansei e decidi deixá-lo tomar conta.
Às vezes é vento bom,às vezes não.
Mas e eu por acaso tenho opção?