Recent Posts

terça-feira, 2 de março de 2010

Choveu o dia todo: torós e chuviscos se alternavam como crianças numa gangorra. No fim da tarde, cansados da brincadeira, foram embora, deixando no asfalto várias poças de diversos tamanhos e formas. Elas ali deitadas, eram espelhos que espalhavam no chão uma quantidade bonita de pedaços sortidos de céu.

Na porta da rua, a menina sorria enquanto pulava de nuvem em nuvem, pensando que são muitas as formas de voar.


http://hauntedhome.deviantart.com/art/cabeca-nas-nuvens-72639085

10 comentários:

Luciana Lís disse...

Adorei doçura 'das muitas formas de voar'. Essas coisas de quando a gente é criança; e sobre como podemos narrar quando crescemos.

Gostei muito do seu blog!

;*

p.s.: tbm vivem mandando aqueles comentários quilométricos pro meu blog, num idioma que até tentei mas não deu pra entender! =]

Camilla Tebet disse...

Essa é a palavra certa, doçura no seu texto. Rico é quem sabe que existem várias formas de voar. E vc é riquíssima em criar mil maneiras de se ver a mesma coisa.
Adoro te ler, me deixa leve.

Ilaine disse...

"...torós e chuviscos se alternavam como crianças numa gangorra." Que figura mais linda, Luciana. Seus textos são mágicos. Veja que fabuloso: ...A menina pulava de nuvem em nuvem..." Adorei!
Beijo

Kuriozza disse...

E que saudade dessa chuva que faz carícia enquanto cai. =)

Bjs!

T. Salieri disse...

Há muitas formas de voar! Vou pedir para que ela me cite uma(s) XD

Flavih Jones disse...

Verdade, existe varias formas de voar.

Lindinho teu canto.
Beijoo

' Geane Melo disse...

"uma quantidade bonita de pedaços sortidos no céu" ,bom...eu até hoje viajo nos espelhos,espalhados plo chão dps da chuva e realmente existem várias formas de voar...

amei,mt singelo o verso...
= *

Mulher na Polícia disse...

Nossa, Lu!

Que gostoso esse texto!
Tudo o que você vê (ou imagina) ganha vida, né? Preciso vir aqui mais vezes e aprender contigo.

Lindo!

Beijão!

Renata Bittes disse...

Preciso de lembrar apenas de uma forma de voar...

=)

Gra Porto disse...

Que delícia de ler!