Recent Posts

domingo, 9 de março de 2008

Cumulus

Um domingo de sol, céu azul com algumas nuvens, daquelas gordinhas em cima das quais os anjos brincam (cumulus, é como chamam).
Deitou na grama e fez uma coisa que a tempos não fazia, acompanhar as nuvens. Via como elas se transformavam, na medida em que andavam, impulsionadas pelo vento.
Sorria, pensando que somos todos como elas... o vento que impulsiona cada um, muda conforme os objetivos e a matéria de que são feitos os sonhos. Pode ser o dinheiro; o amor; o trabalho; pra ela é a busca, a constante procura dela mesma.
Alheia a toda essa conjectura, a manhã seguia linda...
E cá entre nós, nada se compara a sensação de estar em paz consigo mesma e ter olhos de ver nuvens.

8 comentários:

Anônimo disse...

Eu já gostei muito de fazer isso...

Narrador disse...

Quase nos esbarramos...rs
Devia tentar fazer de novo.

Alice disse...

Adoro olhar o céu, ver formatos em nuvens. Mas hoje o céu daqui de onde moro, está azul e sem nuvens. Mas gosto do céu mesmo assim.

Constança Lucas disse...

gostei de vir aqui conhecer as suas nuvens

obrigada pela mensagem deixada no meu blog

abraços
Constança

Narrador disse...

Alice,
Eu tb adoro o céu, mesmo sem nuvem, independente do tom de azul, e mesmo qdo cinza.

Narrador disse...

Constança,
Obirgada pela visita.

Geminiana Doce disse...

"E cá entre nós, nada se compara a sensação de estar em paz consigo mesma e ter olhos de ver nuvens."
Belissíma frase,delicía seu blog!!!
Bjos e luz

Narrador disse...

Oi geminiana doce,
Obrigada pela visita e pelo comet�rio.
Bj